Você está aqui  Página Principal  Notícias
NOTÍCIAS
TRANSMISSÃO DE FUNÇÕES COM 4 TÍTULOS MELVIN JONES

Em Junho a Assembleia foi intensa em emoções e nobre em lionísmo. A CL Esmeralda Carmona Mendes assumiu a presidência do Clube. O CL António Trigueiros terminou funções e foram atribuídas quatro Comendas Melvin Jones.

Transmissão de Funções -Comendas Melvin Jones

A Assembleia de Junho do Lions Clube de Castelo Branco Centro foi muito intensa em emoções e mensagens de lionísmo.O CL António Trigueiros iniciou a sessão de acordo com o protocolo lionístico, com a  saudação às bandeiras  e a leitura da invocação, pela companheira Fátima Trigueiros.


BONS AMIGOS

 

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora para consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direcção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!

Machado de Assis

O CL Presidente usou da palavra para informar que o CL Alves Pacheco, invocando motivos de saúde, tinha solicitado à Direcção o estatuto de sócio privilegiado, o qual foi aceite por ser a sua vontade, pese embora a tristeza com que o fizeram. Para completar o elenco directivo o CL Presidente convidou para Director Social o outro sócio fundador deste Clube, o CL António Barata, que aceitou, e, por isso, dirigiu esta Assembleia.

O CL António Barata manifestou o seu regozijo por, enquanto Director Social, dirigir a Assembleia, dando nota que o Governador do Distrito Múltiplo 115 Centro Sul, António Angeiras, agraciou o Lions Clube de Castelo Branco Centro com uma placa comemorativa e o seu Presidente com a medalha de mérito, por terem cumprido o lema do ano "Mudar para Construir", com empenho e motivação.

Após o jantar realizou-se a apresentação lionística, seguindo-se a leitura do Código de Ética pela Cª Rosário Rato.
Seguiu-se o momento mais intenso desta Assembleia com a distinção de quatro companheiros com o título de Melvin Jones. Usou da palavra o CL Francisco Lourenço, para, na qualidade de Presidente da Comissão Melvin Jones, esclarecer que este título é a mais alta distinção conferida pela Fundação, fazer o elogio dos companheiros e indicar o nome dos agraciados. De forma simples, mas muito emotiva, enfatizou breves notas curriculares e anunciou os novos companheiros Melvin Jones: CL António Trigueiros, CL Maria Amélia Costa, CL Manuel Candeias e Cª Maria de Lurdes Lourenço.

Após este extraordinário momento, o Director Social deu a palavra à presidente LEO Andreia Serrasqueiro, que explicitou as grandiosas actividades do Clube Leo, realizadas ao longo do ano. E disse:

Companheiro Presidente, Entidades Lionística e Leonísticas, Convidados, Companheiras e Companheiros.

Chegou a hora de fazer o balanço do meu primeiro ano como Presidente do Leo Clube de Castelo Branco, e, ao fazê-lo sinto-me feliz e orgulhosa.

Feliz pela confiança que no inicio deste ano leonístico os meus companheiros Leos e ex-Leos (Rita, Sofia e Gonçalo) depositaram em mim, e orgulhosa por sentir que, passado este ano, o Leo Clube de Castelo Branco está mais próximo do Lions Clube de Castelo Branco, seu clube padrinho.

É meu dever agradecer todo o apoio, amavelmente disponibilizado pelo Presidente do Lions Clube de Castelo Branco, Companheiro António Trigueiros e a amizade e extrema dedicação do Companheiro António Barata. Esta feliz cooperação traduziu-se na realização de inúmeras actividades das quais destaco, apenas:

- a colaboração com o Lions Clube de Castelo Branco na organização do concerto da Orquestra Sinfónica da ESART, onde se evidenciou o nosso apoio à campanha Sightfirst II;

- a organização do 2º Torneio de Paint Ball, onde se proporcionou um dia diferente a jovens, crianças e até Leos;

- a realização do 1º Torneio de Ténis do Leo Clube, um êxito manifestado pelos organizadores, Federação de Ténis de Castelo Branco e Albi Sport Clube;

- organização do Jantar Dançante em homenagem à Companheira, procurando desta forma criar novos laços e reforçar a amizade que nos une;

- participação na elaboração do Boletim, divulgando o trabalho desenvolvido pelo nosso Leo Clube;

- participação nas actividades do Lions Clube de Castelo Branco.

É nosso objectivo no próximo ano leonístico dar continuidade ao plano de actividades apresentado no início deste ano leonístico, que agora termina. Destaco, por ser extremamente importante, a organização da XXXI Conferência Leo na nossa cidade. Relembro a importância deste evento, uma vez que serão debatidos, saudavelmente, assuntos do interesse dos Movimentos Leo e Lions. Será uma óptima oportunidade de dar a conhecer, melhor, o que de bom tem a nossa cidade. Para isso contamos, seguramente, com o apoio da nossa autarquia.

Para que estes objectivos possam ser cumpridos precisamos da colaboração dos Companheiros Leos, da direcção do Lions Clube e de todos Companheiros e Companheiros Lions e amigos.

Prometemos trabalhar e mostrar que somos capazes de fazer a diferença, de proporcionar momentos de alegria a quem mais precisa, contribuindo, assim, para a divulgação da importância do SERVIR.

Agradeço a todos por me terem escutado.

CLEO Andreia Serrasqueiro
27-06-2008

Seguiu-se a intervenção final do Presidente CL António Trigueiros.

Estimadas Companheiras e Companheiros
Dignos Convidados
Minhas amigas e amigos

Este é o momento de vos recordar os momentos que partilhámos, conjuntamente, ao longo do ano lionístico 2007/2008.

Procurarei ser o mais simples e rápido possível, porque entendemos que são os actos, e não os conhecimentos ou discursos que determinam o valor das coisas.

A nossa breve história teve início em 15 de Junho de 2007 quando, no acto de posse, afirmámos que a grandeza de um ideal não estava em atingi-lo, mas, em lutar por ele. E foi isso. Lutámos muito. Para quê?

Dissemos, em primeiro lugar, que era nossa intenção dirigir as nossas energias para o problema da sede. Felizmente conseguimos!

A escritura foi realizada no dia 19 de Junho de 2008. Não podemos deixar de expressar o nosso reconhecimento a vós sócios deste digno e nobre Clube, pelo facto de aceitarem investir aqui todos os recursos económicos, amealhados ao longo de muito tempo e fruto do esforço de todos.
Espero que compreendam mas alguns sócios merecem, neste processo, uma palavra especial de apreço. Ao CL Manuel Candeias que com o seu empenho pessoal e profissional, diligenciou para que em tão curto espaço de tempo fosse deferido o pedido de isenção do IMT, reduzindo em 11.900€ as despesas de aquisição do imóvel. Ao CL Marques Pedro o assinalável entusiasmo com que se dedicou a este projecto: limpou, pintou, colocou água e luz, fez o transporte do património, organizou todo o processo de escrituras... e se mais fosse necessário, lá estaria. Dizer, ainda, porque de elementar justiça, que o Clube está agradecido aos CL Marques Pedro, Fernando Jorge e Alírio Serrasqueiro, que emprestaram, cada um, 3.500€ para pagar a totalidade da sede.

Como vêem, foi um longo e difícil trajecto, mas que ainda não está concluído. Faltam as obras para lhe dar dignidade, conforto e operacionalidade, angariar fundos para pagar o empréstimo aos companheiros e a presença de todos nós para lhe dar vida.

Este era quiçá o grande desafio, vencido com sucesso, pelo que vos agradeço mais uma vez o enorme contributo dado a esta causa. Somos dos que pensam que a gratidão é fruto de grande cultura, não se encontra entre gente vulgar e vocês são especiais.

Outra dimensão forte do nosso programa e do lionísmo é a solidariedade. Também aqui julgamos ter correspondido, apesar das limitações impostas pela aquisição da sede: oito enxovais de bebé oferecidos, os cabazes de Natal a famílias carenciadas e os brinquedos por um sorriso distribuídos pelo Leo Clube à Santa Casa da Misericórdia; a visita ao CIJE a distribuir prendas e carinho, a bolsa de estudo a uma estudante carenciado do IPCB, a campanha SightFirst, foram marcas deste tempo.

Dizíamos ainda, no discurso de tomada de posse, que os Leos mereceriam “da nossa parte uma atenção especial porque aí reside o futuro do nosso Clube”. Como estamos felizes por assim pensar! A verdade é que conquistaram por direito próprio, o estatuto e a dignidade que merecem.

Cara companheira Andreia e demais Leos, estou orgulhoso de vós e de quem vos dirige. Bem hajam!

Depois, a dinâmica das Comissões ultrapassou, em muito, as 15 actividades que lhes tínhamos pedido. Mas mais importante ainda foi a qualidade das suas realizações.

Em Julho estivemos no aniversário do Lions Clube Pedro Álvares Cabral; em Setembro recebemos a comitiva dos companheiros Lions do Brasil, com uma palestra, música e poesia; em Outubro, o Dr. Costa Alves proferiu uma palestra sobre as alterações climáticas; em Novembro fomos ao Lirião, a convite dos companheiros João Pedro e Maria José, à Matança do Porco, para angariar fundos.

Em Dezembro, foi Natal. O CL Vaz Lourenço recebeu o título Melvin Jones, os Leos animaram a Assembleia sorteando um Cabaz de Natal. Os “Ventos da Líria” aqueceram com música os nossos corações. Foi publicado o Boletim n.º 125.

Em Janeiro vimos os conteúdos do site do Clube apresentados pelo CL Presidente e o CL Alves Pacheco falou-nos de “Mudança no Lionísmo”.

Em Fevereiro realizou-se uma conferência de imprensa para apresentar o concerto da Orquestra Sinfónica da ESART e a campanha SightFirst II. Em Alcains fez-se o rastreio da diabetes, tensão arterial e massa corporal e os companheiros Teresa e Alírio Serrasqueiro receberam-nos principescamente em sua casa, para o tradicional “laburdo”, para angariação de fundos.

Em Março fomos ao CIJE distribuir carinho e prendas. Realizámos esse extraordinário concerto no Cine-Teatro Avenida, com 500 pessoas, uma receita significativa, o que possibilitará que cerca de 250 crianças evitem a cegueira reversível. Comemorámos o XXVIII aniversário do Clube com a visita do Governador António Angeiras, tomaram posse os companheiros Ana Sofia Jorge e o Gonçalo Rafael, a Presidente da Região A do Distrito 115 Centro Sul, CL Eugénia Borges, organizou, brilhantemente, o fórum “A Mulher e o Voluntariado”. Visitámos, na companhia de convidados e Governador a nossa sede, onde o CL António Barata surpreendia, uma vez mais, oferecendo uma obra de arte ao Clube. Aí, brindámos com um porto de honra!
Foi publicado, com a mesma qualidade de sempre, o boletim n.º 126, sob a direcção do CL Alves Pacheco.

Em Abril de 2008 recuperámos forças navegando pelo Atlântico, no cruzeiro “Atlântico Mágico I”, a bordo do Princess Danae, com escalas em Lisboa, Cadiz e Gibraltar. Uma jornada importante para o estreitar de laços de amizade entre os companheiros e companheiras. A Assembleia de Jantar foi enriquecida com uma palestra do Engº José Calmeiro, que nos falou do “Estado do Ambiente em Portugal”. Seguiram-se as eleições para o ano lionístico 2008/2009. A CL Maria Esmeralda Carmona foi eleita Presidente, por unanimidade.

Em Maio vivemos a noite mágica de um jantar dançante, organizado de forma perfeita pelo Leo Clube, CL António Barata e companheira Fátima Trigueiros, onde o elogio às companheiras, da autoria do CL António Barata, foi sublime. Envolvemo-nos num ambiente acolhedor, muito humano, e vivemos dançando, com a banda Black Jack, do Rui e do Gonçalo.

Em Junho viajámos no cruzeiro de Régua a Barca D’Alva, num barco rabelo, em harmonia com as extraordinárias paisagens,  mais cultos e enriquecidos pelo contacto com património histórico de Trancoso, Marialva e Almeida.

Pensamos que já vamos demasiado longos nesta exposição. No entanto, peço a vossa paciência para mais duas pequenas reflexões.

A primeira para dizer que procurámos, ao longo deste ano, respeitar e difundir os valores e objectivos do lionísmo, ser coerentes com os propósitos do Lions Internacional e do Governador quando invocava a necessidade de mudanças. Preocupámo-nos em perceber as sensibilidades humanas que compõem o nosso clube, e tudo fizemos, até à exaustão, para as harmonizar.

Interrogamo-nos, se não alterámos demais em tão pouco tempo e se foi no sentido correcto.
Saímos para o exterior através de várias notícias na imprensa, da actualização do nosso site e do Boletim, promovendo a nossa imagem, reforçando os ideais que nos dirigem.

Termino. Intencionalmente, não quis referir nomes de companheiros e companheiras, excepto na sede, porque entendemos que temos de ser coerentes com os nossos princípios: servir e não servir-se. Neste contexto, decidimos também não atribuir quaisquer distinções Lions porque, como nos diz Brock Bill “o prémio mais alto possível para qualquer trabalho humano não é o que se recebe por ele, mas o que se forma através dele”.

Mas, como não há regra sem excepção, vão-me perdoar que refira somente um nome. Permitam-me que reconheça o apoio incondicional de quem, sempre ao meu lado, deu um toque bonito a estas assembleias, com fragrâncias da quinta da Maria José Pedro, que, trabalhadas com engenho e arte, tornaram o ambiente mais acolhedor e perfumado, cumprindo de forma excelente, o papel de presidenta. Fui, por isso, um presidente e marido orgulhoso da companheira Fátima Trigueiros.

Trabalhámos para ser, não para ter.

Como escreve um poeta anónimo:
Não saberei nunca
Dizer adeus
Afinal,
Só os mortos sabem morrer.

Foi uma honra e um privilégio ser vosso presidente neste ano lionístico.
Um forte abraço para todos.
Muito obrigado pelo vosso carinho.

CL António Trigueiros
27 Junho 2008

A CL Esmeralda Carmona assumiu as funções de Presidente, agradeceu o apoio que todos os sócios lhe têm manifestado para este mandato e apresentou o seu programa para o ano lionístico 2008/09, entregando de imediato a sessão à nova Directora Social, a CL Sofia Jorge.

Apresentou saudações  e manifestou o desejo de corresponder ao desafio que o cargo encerra em si mesmo. Deu a palavra aos companheiros, onde intervieram os CL Paulo Murad, Amélia Costa, Manuel Candeias e Filomena Barata.

A CL Sofia Jorge colocou o programa de actividades à discussão e aprovação, tendo sido aprovado por unanimidade. Fez uma intervenção onde falou de valores e de riqueza, entregando a sessão à presidente.


Newsletter
  Nome
  E-mail
 
 
CAMPANHAS